Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Dicas \ Artigo

Teste portátil detecta ÁLCOOL no LEITE MATERNO

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC, UFRJ

 /

Teste portátil detecta álcool no

leite materno

 

Produto vendido nos Estados Unidos funciona como “bafômetro” para quem está amamentando

Por Crescer online 

 

                       Houve um tempo em que as mulheres eram aconselhadas a beber cerveja preta para aumentar a produção de leite materno. Hoje sabemos que essa NÃO é uma boa recomendação, pelo contrário.

Como o álcool passa da corrente sanguínea diretamente para o leite, inibindo os hormônios da lactação e o bebê.

 

Mas isso, é claro, vai depender do volume consumido e do teor de álcool da bebida ingerida, uma vez que, depois de algumas horas, ele pode ser filtrado e eliminado do organismo. Por isso, à medida que o bebê cresce, alguns especialistas libera um drinque para a mãe, vez ou outra, a partir do sexto mês de vida dele. Ainda assim, com receio de fazer mal ao filho, muitas mulheres preferem ordenhar e descartar o leite produzido depois da ingestão de álcool. Pensando nisso, uma empresa norte-americana desenvolveu um produto que mede o nível da substância no leite materno, o Milkscreen.

 

Funciona assim: em uma tira com papel absorvente, a mãe lactante deve pingar algumas gotas de leite materno e aguardar dois minutos, como se fosse um exame de gravidez. Depois deste intervalo, aparece o resultado. Se o papel continuar claro, o leite está aprovado. Se o papel escurecer, a mãe deve aguardar para amamentar novamente. Para a enfermeira obstétrica Silvia Briani, que é consultora de amamentação, o aleitamento não impede que a mãe consuma bebida alcoólica eventualmente, desde que com bom senso e fazendo intervalos entre as mamadas.

“Assim como a cafeína e outras substâncias potencialmente prejudiciais ao bebê, tudo vai depender da quantidade ingerida e do teor alcoólico da bebida. De uma hora a uma hora e meia depois do consumo, o organismo tende a metabolizar a substância. Desde que a mãe espere este intervalo, se hidrate bastante, não há necessidade de ordenhar o leite. Pode amamentar normalmente”, explica.

 

 

Ainda não vendido no Brasil, o Milkscreen tem feito sucesso entre as grávidas que fazem enxoval no exterior, de acordo com a personal shopper Taluana A., em Miami. “Não faz parte da lista de enxoval básica, mas costumo indicá-lo àquelas que gostam de beber. Muitas já ouviram falar do produto por indicação de amigas, inclusive”, conta. Custa em torno de 20 dólares (uma caixa com 20 tiras) e pode ser comprado também pela internet, no site do fabricante.

 

NÃO recomendamos que as NUTRIZES (ou LACTANTES) AMAMENTEM

se fizerem uso de bebidas alcoólicas.

Leia mais aqui no aleitamento.com:

BEBIDAS ALCOOLICAS PREJUDICAM a AMAMENTAÇÃO?

 

Se AMAMENTAR, não beba. Se BEBER, não amamente!

 

Se BEBER, não AMAMENTE!

 

 

 


Última atualização: 20/7/2017

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
22 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital