Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

Posso beber ou fumar e Amamentar?

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC

 /

Beber ou fumar não combina com

Amamentar

 

           O consumo de álcool por lactantes (ou nutrizes, mães que estão amamentando) foi associado à redução da capacidade de raciocínio abstrato em seus filhos.

Há evidências claras de que o consumo de álcool e tabaco no período pré-natal está associado à redução da cognição nos filhos entre outros problemas, o que determina sua restrição total durante a gestação. Porém, seus efeitos durante o período da amamentação ainda não foram extensivamente estudados, o que pode gerar falta de esclarecimento sobre o tema. 

A Organização Mundial de Saúde recomenda evitar o uso de álcool e outras drogas durante a amamentação.

Ainda assim, estima-se que entre 12% a 83% de mulheres que amamentam consomem álcool e 7% a 16% tabaco.  Aponta-se também que a idade materna mais avançada, o aumento da escolaridade e o maior tempo de amamentação estão associados ao aumento do consumo de álcool entre as lactantes. Por outro lado, mães mais jovens, com menor escolaridade e baixa renda estão associadas ao aumento do consumo de tabaco.

Mulheres que amamentam relatam consumir álcool por não existirem evidências claras de prejuízos ao bebê e pela crença equivocada de que o álcool aumenta a produção de leite. As pesquisas científicas, contudo, mostram que o álcool passa rapidamente para o leite e atinge concentrações semelhantes às do sangue materno, além de reduzir a sua produção.

Além disso, de acordo com um estudo recente conduzido na Austrália e publicado na revista Pediatrics, mulheres que bebem álcool durante a amamentação podem ter maior probabilidade de ter filhos com habilidades cognitivas reduzidas do que as mulheres que não bebem álcool nesse período. Pesquisas anteriores feitas com animais já tinham mostrado consequências negativas no desempenho cognitivo e na coordenação motora dos filhotes amamentados por mães expostas ao álcool. Esse estudo australiano, feito com humanos, foi pioneiro em observar um relacionamento pequeno, porém, clinicamente significativo entre o consumo de álcool na amamentação e a redução das habilidades cognitivas dos filhos. Essa redução foi observada dos 6 aos 7 anos, mas não permaneceu na idade de 10 a 11 anos. Embora o relacionamento seja pequeno, pode ser clinicamente significativo quando as mães consomem álcool regularmente ou bebem demais.  

Outras pesquisas disponíveis mostraram a presença de sonolência, diaforese (transpiração excessiva), sono profundo, fraqueza e ganho de peso anormal em lactentes amamentados por mães que ingeriram grande quantidade de bebida alcoólica. O consumo de álcool materno também foi associado à interrupção precoce da amamentação, à perturbação dos padrões de sono dos bebês e à redução da ejeção do leite.

E o cigarro?

A nicotina também passa rapidamente para o leite, e atinge concentrações que podem ser até mesmo mais altas do que as concentrações no sangue da mãe, e também está associada à redução na produção e às mudanças na composição e sabor do leite materno.‍ Porém, em relação ao consumo de tabaco durante o aleitamento, a correlação com problemas cognitivos nos filhos não foi encontrada pelo estudo australiano.

Se amamentar, não beba / Se beber, não amamente

Todas as evidências apresentadas sugerem que não consumir álcool é a opção mais segura para as mães que amamentam. Isso porque o álcool pode ser identificado no leite materno até cerca de 2 a 3 horas após o consumo de bebida alcoólica. Nos casos de consumo eventual de até uma dose de álcool, a recomendação do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, é que a mãe espere este período de 2 horas para amamentar. Entretanto, embora alguns médicos não condenem o consumo de pequenas quantidades de álcool, o Ministério da Saúde defende que não há uma quantidade segura durante o período de amamentação, sobretudo nos estágios iniciais do aleitamento.

Por isso, é importante reforçar que a exposição do bebê ao álcool durante a amamentação pode ser prejudicial ao seu crescimento e padrões de sono, bem como trazer problemas ao seu desenvolvimento cognitivo durante a infância.

 

 Referencias:

Chaves ACM; Chaves RG; Resende BAS. Uso de álcool durante a amamentação: um estudo de revisãoRevista de Pediatria SOPERJ. 2018;18(1):16-22

GIBSON, Louisa; PORTER, Melanie. Drinking or Smoking While Breastfeeding and Later Cognition in Children. Pediatrics 2018, 142 (2).

 

Fonte: O Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA) é uma das principais referências no Brasil sobre o tema e, ao longo dos 15 anos de atividades, tem contribuído para a ampliação do debate sobre a relação álcool-saúde e para a conscientização e prevenção do uso nocivo de bebidas alcoólicas.

Qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) desde 2005, a instituição dedica-se ao avanço do conhecimento na área, atuando na divulgação de pesquisas e dados científicos com linguagem acessível, elaboração de materiais educativos e desenvolvimento de projetos.

Ao longo desses anos, tem contribuído para a ampliação do debate sobre a relação álcool-saúde e para a conscientização e prevenção do uso nocivo de bebidas alcoólicas. Atinge com seu trabalho públicos variados - de pesquisadores e profissionais de saúde a estudantes e interessados na relação do álcool com o corpo, a mente e a sociedade.

As atividades são desenvolvidas por meio de patrocínios e parcerias com empresas, entidades acadêmicas e médicas, além de parcerias com universidades, de forma independente e sem interferência. Entre os apoiadores estão Instituto Compartilhar, Sociedade de Pediatria de São Paulo - por meio do Grupo de Trabalho sobre os Efeitos do álcool na gestante, no feto e no recém-nascido. Como apoiadores financeiros constam AmBev e Heineken.

Um dos destaques é a publicação "Álcool e a Saúde dos Brasileiros", um levantamento inédito e elaborado pela equipe do CISA com análises exclusivas sobre o uso de álcool no Brasil.

Seu acervo digital é formado por publicações científicas reconhecidas nacional e internacionalmente, estatísticas oficiais (governamentais) e conteúdo de qualidade publicado em jornais e revistas destinados ao público em geral.

Leia mais sobre esse tema aqui no aleitamento.com

Se AMAMENTAR, não beba... - Aleitamento.com

www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=1737

13 Dez 2012... Se AMAMENTARnão beba. Se BEBER, não amamente! Por: Dr. Marcus Renato de Carvalho + Revista Pais & Filhos.

 

Bebidas alcoólicas & Amamentação não combinam - Aleitamento.com

www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=2367

23 Mai 2018... Já os efeitos do álcool durante a amamentação não foram tão ... Trata-se de um estudo de revisão integrativa com a utilização dos bancos de dados ... sendo a estratégia mais comum beber somente após alimentar o bebê.7.

 

Teste portátil detecta ÁLCOOL no LEITE MATERNO - Aleitamento.com

www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=2293

20 Jul. 2017... Umas gotas em uma fita, revela se há uma quantidade de álcool que impede o ... Se beber, não amamente. Se amamentarnão beba. ...

 

Se BEBER, não AMAMENTE! - Aleitamento.com

www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=1867

 

9 Dez 2013... Se BEBER, não AMAMENTE. Se AMAMENTARnão BEBA! Revista Pais & Filhos, dezembro de 2013. Leia outros artigos sobre ÁLCOOL e...


Última atualização: 15/1/2020

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital