Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

Pesquisa brasileira premiada: leite materno em pó

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, UFRJ

 /

Pesquisa brasileira premiada:  

leite humano em pó

 

CHRISTIANE GONÇALVES – vix / POR BARBARA SAUDER / SHUTTERSTOCK

                    

                     As fórmulas infantis* foram criadas para alimentar os bebês cujas mães não podem amamentar por algumas poucas razões. Entretanto, esse leite industrializado, em breve, poderá ser substituído pelo leite materno em pó, criado por dois brasileiros.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o leite materno seja o único alimento da criança até os primeiros 6 meses de vida e como complemento até os 2 anos ou mais.

O problema é que, algumas mães, não conseguem amamentar seus filhos por alguns motivos e acabam introduzindo as fórmulas infantis, que apesar de serem “semelhantes” ao leite materno, têm custo elevado e não são iguais ao alimento produzido pela mulher.

Outro caminho para as mães que não produzem leite suficiente, ou tem algo que impeça a amamentação, é recorrer aos bancos de leite, que nem sempre têm estoque de leite humano, pois ao ser retirado das mamas, é altamente perecível, o que exige infraestrutura complexa para armazenagem.

Pensando nisso, os pesquisadores brasileiros Vanessa Javera e Jesuí Vergílio Visentainer, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), desenvolveram o leite humano em pó.

Como é feito?

Esse leite é obtido através de dois processos: a liofilização, que consiste na desidratação a frio, mantendo as características nutricionais e organolépticas (aroma, sabor, textura e cor) do produto in natura, e secagem por spray drying ou atomização, método realizado a partir de um líquido ou suspensão por secagem rápida.

O estudo foi realizado com amostras de leite humano cru (colostro, transição e maduro).

O colostro é o leite que a mulher produz nos primeiros dias de amamentação pós-parto, que é rico em células imunologicamente ativas, anticorpos e proteínas protetoras, funcionando como uma primeira vacina.

O leite de transição é produzido pela mulher entre o 6º e o 15º dias após o parto e é rico em gordura e lactose, mas contém menos proteínas e prebióticos.

O leite materno maduro é seu estágio final e definitivo. Ele contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento físico e cognitivo do bebê. Sua composição é um equilíbrio perfeito entre proteínas, gorduras e carboidratos e vitaminas.

Após o términos dos processo, o leite em pó foi comparado com o produto pasteurizado e congelado disponível nos bancos de leite humano e foi constado que as propriedades nutricionais foram mantidas e ele ainda tem um maior tempo de validade.

O objetivo dos pesquisadores é garantir o aleitamento materno exclusivo com a oferta do produto em pó com a mesma qualidade, sabor e propriedades nutricionais e maior tempo de validade e, consequentemente, substituir as caras fórmulas infantis que são leites de vacas.

Produto ganhou prêmio

O leite em pó materno foi o vencedor da 19ª edição do Prêmio Péter Murányi, focada no tema Alimentação. Os inventores receberão R$ 200 mil.

A Fundação Péter Murányi tem por objetivo reconhecer e premiar trabalhos que, de forma inovadora, melhorem a qualidade de vida das populações em desenvolvimento. O leite materno em pó é mais uma iniciativa para garantir o aleitamento durante os primeiros meses de vida da criança.                                                                                                     

Imagens: Fundação Péter Murányi

*Fórmulas infantis ou leites de vaca em pó (ou líquido) é um alimento ultraprocessado, concebido e comercializado para a alimentação de lactentes sob normas do Codex Alimentarius da OMS e FAO.

 

O aleitamento.com continua com a sua missão de divulgação científica e prestigiando os pesquisadores brasileiros!

 

 


Última atualização: 20/2/2020

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital