Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

HOMENS TAMBÉM CUIDAM! Publicação que recomendamos

Por: Dr. Marcus Renato de Carvalho

 /

/

HOMENS TAMBÉM CUIDAM!

Diálogos sobre direitos, saúde sexual e reprodutiva, paternidade e relações de cuidado.

 

Car@ amig@,

Este livreto é dedicado a você, que acredita que nem todo homem pensa do mesmo jeito e que é possível um mundo diferente, no qual os homens e as mulheres possam dividir também responsabilidades e prazeres durante a relação sexual, a gestação, no momento do parto e/ou no cuidado com os filhos e filhas e com as pessoas em geral.

Para isso, é preciso mudar práticas, instituições e valores que foram construídos há muito tempo e que têm sido revistos, desde a década de 1960, graças ao surgimento e expansão dos movimentos sociais, especialmente o movimento feminista e o de mulheres.

A lei brasileira hoje reconhece que uma família não é apenas aquela formada por um homem, uma mulher e seus filhos e filhas. Hoje, a família é um espaço onde as pessoas não estão unidas apenas por laços de sangue, nem por regras que obrigam as mulheres a cuidar sozinhas dos filhos e filhas, enquanto os homens seriam os guardiões da honra e da ordem no lar. Isso mudou! Hoje, a família é considerada um grupo de pessoas unidas por laços de afeto e de cuidado mútuo.

Neste sentido, este livreto é um convite a uma reflexão crítica sobre os lugares destinados aos homens e às mulheres na vida em sociedade, especialmente no que se refere ao que chamamos de “cuidado com a vida”, que inclui não apenas o cuidado com os filhos e as filhas, mas também o cuidado com as pessoas idosas, com deficiência ou algum problema de saúde, uma tarefa que, infelizmente, ainda tem sido desenvolvida principalmente pelas mulheres.

Nossa intenção é, assim, convidá-lo a refletir sobre como é possível envolver-se mais diretamente no cuidado dos outros, especialmente no processo de gestação e cuidado das crianças, ainda que você não seja necessariamente o pai. Avô, tio ou mesmo um amigo da mãe também podem exercer um papel importante neste processo. Precisamos construir uma sociedade mais justa no que se refere à sexualidade, à saúde reprodutiva, paternidade e às relações de cuidado e, para isso, é fundamental a participação dos homens.

 Um trecho desta excelente publicação:

 

GRAVIDEZ É ASSUNTO DE HOMEM TAMBÉM

A maternidade usualmente se define pelas marcas e mudanças no corpo feminino pouco tempo depois da concepção e se estende à criação e educação de filhos e filhas, enquanto a paternidade parece só existir no momento em que o bebê nasce ou, mais tarde, quando já está crescido. Mas é preciso repensar este conceito: nem sempre isso é verdade.

A espera de um filho ou filha é um acontecimento único, vivido intensamente tanto pelo homem (pai) quanto pela mulher (mãe). Muitos pais, na idade adulta, na adolescência ou na juventude, desejam participar ou participam ativamente em todos os momentos da gravidez, desde o projeto de concepção, até a progressão da gestação e o desenvolvimento do bebê. Afinal, trata-se de um compromisso a longo prazo.

Vivenciar a gravidez em parceria, compartilhar as dúvidas, enfrentar os medos, as angústias e as inquietações, com tranqüilidade e esperança, são cuidados que o pai pode prestar a si e a sua companheira. Esta experiência pode ser mais prazerosa quando o casal planeja, em comum acordo, o momento de ter filhos e o espaçamento entre uma gestação e outra.

...

Autores

Jorge Lyra e Benedito Medrado (Instituto PAPAI) e Fernanda Lopes (UNFPA)

Organizadores

Benedito Medrado (Instituto PAPAI), Elizeu Chaves e Etienne França (UNFPA)

Revisão

Ana Roberta Oliveira (Instituto PAPAI)

Agradecimentos especiais

Às equipes de ambas as instituições pelo apoio em todo o processo editorial.

Este material é produto da parceria entre UNFPA e Instituto PAPAI e visa estimular e apoiar o

engajamento dos homens em temas relacionados aos direitos e à saúde sexual e reprodutiva.

Baseado no conceito desenvolvido pela Sede do UNFPA para a comemoração do Dia Mundial de População 2007, este livreto traz breves mensagens dirigidas a homens em idade reprodutiva de todas as regiões brasileiras.

 

UNFPA - Fundo de População das Nações Unidas

Endereço: EQSW 103/104, Bloco C, Lote 1, 2ºandar - Setor Sudoeste, Brasília, DF

CEP: 70670-350 - Fone: # 61 3038 9252 - Fax: # 61 3038 9269

E-mail: unfpa@unfpa.org.br

Website: www.unfpa.org.br

 

Instituto PAPAI

Rua Mardônio de Albuquerque Nascimento, 119 – Várzea – Recife/PE

CEP 50.741-380 - Fone/fax: # 81. 3271 4804

E-mail: papai@papai.org.br

Website: www.papai.org.br

 


Última atualização: 20/9/2012

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
25 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital