Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Direitos \ Legislação \ Artigo

Campanha: LICENÇA MATERNIDADE de 6 meses. Agora é a vez da EMPRESA!

Por: Marcus Renato de Carvalho + Assessoria de Comunicação da SBP

   

 
“Licença-maternidade
de 6 meses.
Agora é a vez da empresa!”

 

Senado e Sociedade Brasileira de Pediatria

lançam campanha

O presidente do Senado, a senadora Patrícia Saboya (PDT-CE) e o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Dioclécio Campos Júnior, lançam hoje, às 11 horas, na Sala de Audiências da Presidência do Senado, uma campanha para estimular a adesão das empresas à licença-maternidade de seis meses. A campanha se chamará "Licença-maternidade de seis meses: Agora é a vez da empresa". A lei 11.770/08, resultante de projeto de autoria da senadora Patrícia em parceria com a SBP, prevê a concessão dos seis meses de licença para as trabalhadoras da iniciativa privada que optarem pelo benefício estendido. Os dois meses a mais de licença também são facultativos para as empresas, que receberão incentivos fiscais do governo federal. A regulamentação da lei ocorreu em janeiro deste ano.

A campanha contará com diversas peças: um vídeo a ser veiculado nas televisões públicas, cartazes, um folder explicando o passo a passo para as empresas aderirem à licença-maternidade de seis meses e uma carta dirigida aos empresários brasileiros, ressaltando a importância da adoção do benefício ampliado para o bem-estar das crianças e das trabalhadoras. Para a solenidade da próxima terça-feira, foram convidados presidentes de federações da indústria, de grandes empresas, dos bancos, além de representantes dos trabalhadores.

Antes mesmo de a lei ser regulamentada, diversas empresas tomaram a iniciativa de conceder os seis meses de licença. Entre elas, Nestlé, Wal-Mart, Eurofarma, Fersol, Masa da Amazônia, Phito Fórmulas e 24 empresas do Pólo Petroquímico de Camaçari, na Bahia. No grupo das que aderiram depois da regulamentação, estão importantes bancos como Itaú, HSBC e Santander. É que a categoria dos bancários conseguiu incluir no seu acordo coletivo de trabalho uma cláusula prevendo a concessão da licença-maternidade de seis meses.

“A concessão dos seis meses de licença não é um custo, e sim um investimento no País. Afinal, todos sairão ganhando. Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria mostram que a amamentação durante esse período reduz em 17 vezes as chances de a criança ter pneumonia, em 5,4 vezes a incidência de anemia e em 2,5 vezes a possibilidade de diarréia. Portanto, reduz-se o número de internações hospitalares”, argumenta a senadora Patrícia Saboya na carta voltada para os empresários. “As crianças vão crescer com mais saúde e equilíbrio emocional. Pesquisas comprovam que um forte vínculo afetivo entre mãe e bebê diminui as chances de ele se tornar um adulto violento. E as próprias mulheres trabalharão mais motivadas e seguras. As empresas terão a certeza de que estão dando uma maior parcela de contribuição à formação de uma sociedade mais avançada”, completa Patrícia.

Lembrando a importância dos primeiros seis meses, quando “a permanência da criança em um ambiente afetivo favorável e com a nutrição adequada são condições insubstituíveis para seu crescimento e desenvolvimento saudáveis”, dr. Dioclécio Campos Jr. salienta a importância da lei, que “permite que 150 mil grandes companhias brasileiras – que empregam quase a metade da mão de obra no país – ofereçam o benefício a suas colaboradoras. O custo do governo com a menor arrecadação de IR será altamente recompensado”, garante, avaliando também que a conquista tornou-se irreversível e que os avanços vão continuar”.

 

PETROBRAS:

4a. Sala de Apoio à Amamentação é inaugurada

As mães lactantes que trabalham no Edicin ganharam um espaço para coleta e armazenamento do leite materno.

A Sala de Apoio à Amamentação do Edicin, montada pelos Serviços Compartilhados com o apoio da Ouvidoria, foi inaugurada no dia 29 de março, na área de SMS do Compartilhado, no 1º andar do edifício, para dar maior conforto às mães e incentivá-las a continuar amamentando seus bebês na volta ao trabalho.

A iniciativa está alinhada ao Programa Pró-Equidade de Gênero, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) do Governo Federal, e às diretrizes da Comissão de Diversidade do Comitê de Gestão de Responsabilidade Social da Petrobras.

Estiveram presentes à inauguração o gerente executivo do Compartilhado, Antônio Sérgio Santana, a gerente geral do Compartilhado/RSUD, Suzana Campos, e o gerente geral do RH/Universidade Petrobras, Ricardo Salomão.


Última atualização: 4/8/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital