Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

Amamentação: FEMINISMO, DIREITOS e GÊNERO

Por: WABA Global Forum II

Amamentação e Gênero:

 Em busca de uma agenda comum

 (Declaração redigida no 4o workshop no Tema 7 - "Outreach to Womens Groups",
 WABA Global Forum II em Arusha, Tanzania, 23-27 de Setembro de 2002)

Amamentação é um direito humano básico e a proteção ao direito de amamentar é uma posição compartilhada pelo movimento de mulheres e movimento de defesa da amamentação. As mulheres podem exercer plenamente esse direito, apenas, onde existe um ambiente social e político apropriado e no qual a contribuição da mulher no trabalho produtivo e reprodutivo, incluindo os cuidados com a criança, sejam reconhecidos. Amamentação é um direito humano. Amamentação significa mudanças em todas as políticas sociais.

        Igualdade de gênero é básico para o movimento de amamentação.

        Direito à vida e à sobrevivência.

        Direito à escolha, livre de pressão política, médica e comercial.
        Direito à alimentação, independente de raça, classe social, casta, religião, região, idade.
  Demandas

Necessidade de transformação, em todos os níveis, para trazer igualdade de gênero. Grupos de mulheres e grupos de amamentação decidiram incluir em suas agendas as seguintes demandas:

  Reconhecimento da preocupação comum em relação aos efeitos adversos da globalização e privatização dos serviços de saúde e o crescimento da feminização da pobreza.
  Direito das mulheres a serviços de saúde de alta qualidade, acessíveis, inclusivos e sensíveis à questão de gênero. 
  Direito da mulher à amamentação baseada em uma escolha informada e livre das pressões políticas, médicas e comerciais. 
  Reconhecimento social e valorização do trabalho da mulher em casa, como cuidadora. 
  Implementação de leis que protejem a maternidade, para as mulheres que estao no setor formal e informal. 
 Direito da Mulher à alimentação, nutrição adequada, descanso, água potável e refúgio.

Tradução: Denise Arcoverde - Grupo Origem


Última atualização: 30/5/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital