Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

HOMENAGEM à MÃE PREMATURA em PROSA e VERSO

Por: Dr. Luis Alberto Mussa Tavares

   

  A mãe prematura

 

A mãe prematura do bebe prematuro

Nascida antes do que era para ser,

Como quem antecipa o seu futuro,

Como quem torna-se sem perceber...

 

A mãe prematura do bebe prematuro

E a luta por seu bebê sobreviver...

Às vezes tudo é tão sombrio e escuro...

Tudo tão frio, sem amanhecer...

 

A longa dor de quem aguarda a cura,

Como quem, sem saber o que, procura,

E assim, nessa procura, se desfaz...


 

Segura nas mãos de Deus, mãe prematura...

Segura nas mãos de Deus que te segura...

Segura nas mãos de Deus e segue em paz...

**************************************

 

A mãe prematura

 

A mãe prematura é invariavelmente a mulher que torna-se mãe antes do tempo. Esta antecipação, motivada por desvios da saúde da mãe ou do bebe, gera também invariavelmente riscos para a mãe e para o filho prematuro que nasce. Tornar-se mãe prematuramente quase sempre traduz momentos dramáticos para a mãe e para o filho. Essa maternidade prematura está intimamente ligada a tratamentos em Unidades de Terapia Intensiva e riscos de vida iminente. É necessário, não bastasse o risco, ter vaga disponível para ambos. Encontrando a vaga, ainda assim é urgentemente preciso ter disponível o tratamento indicado.

 

A mãe prematura é muitas vezes uma adolescente sozinha e sem experiências. A carga de dor e sofrimento que a sua prematuridade e a de seu filho lhe submetem são como uma intensidade de vida imensamente maior do que a suportada pelas pessoas comuns. É isso. A mãe prematura não é uma pessoa comum. É um ícone de superação que a torna um ser especial, não bastasse a maternidade já lhe conferir esse destaque entre as humanas.

 

Recuperar-se e acompanhar a recuperação de seu pequeno filho que nada se assemelha ao que ela imaginou ver nascer um dia durante toda a gestação interrompida, é sua grande batalha. Vencer culpas e isolamentos familiares. Vencer a falta de instrução e os mitos sociais (será que um bebe desse tamanho vinga?), vencer as dificuldades de recursos clínicos e a impessoalidade e frieza habituais que as instituições de saúde dispensam a seus usuários. Vencer a distancia da casa ao Hospital. Vencer as dificuldades financeiras para estar com seu filho. Vencer a quebra do vinculo. Vencer o que seria invencível se ela não guardasse no seu coração a força quase maior que a força de uma mãe: a força de uma mãe prematura.

Dizia Caetano que em seus podres poderes, os homens avançam os sinais vermelhos e perdem os verdes. Como boçais. Assim procedem as instituições de saúde de nossa cidade, buscando verbas e recursos para equipamentos enquanto desprezam o vinculo materno infantil proporcionado pelo Método Mãe Canguru que permite às mães estarem com seus filhos oferecendo-lhes amor, calor e leite materno. Nenhuma instituição de saude de nossa cidade o aplica, conquanto existam aqui dezenas de leitos de terapia intensiva neonatal.

Sobreviventes dessa boçalidade, as mães prematuras percebem-se felizes a cada gramo de peso conquistado por seu filho. Cada gesto novo. Cada dia a mais livre do oxigênio é comemorado como grande vitória, digna de um grande premio. Não há detalhes para a mãe prematura e para seu filho. Tudo é milagrosamente grande e impressionante. Cada pequena conquista e cada mínima queda é comparada a um Everest ou a um grande abismo. E é necessariamente dolorosa e real sua relação diária com a morte iminente, com a piora constante, com a perda...

 

 

Se só mesmo as mães são felizes, como afirma Cazuza, maior felicidade pertence às mães prematuras e a seu exemplo de vida.

Haverá um dia no mundo alguma tarefa mais nobre que a de cuidar, alimentar e fazer crescer com segurança e alegria a vida de um bebe prematuro. Mas isso é matéria dos Anjos e segredo de Deus que não pertence à vida homens nem a seus dias.

À mãe prematura, nossa veneração e nosso carinho nessa data tão dela.

 

 

Luis Alberto Mussa Tavares é Poeta, “Cangurólogo” e Pediatra em Campos dos Goytacazes, RJ


A foto também é dele,

pois fotógrafo também é.

 

 

 


Última atualização: 5/7/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital