Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Notícias \ Notícia

Pesquisa: Como confiar nos sites de ALEITAMENTO?

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC

 /

Critérios e resultados das avaliações de sites de amamentação

          Prof. Marcus Renato de Carvalho

                             O Laboratório Internet, Saúde e Sociedade (LaiSS) localizado no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria, um dos departamentos da Escola Nacional de Saúde Pública atua na linha da promoção da saúde, estimulando o empoderamento do cidadão a partir da alfabetização digital e da avaliação da qualidade da informação sobre saúde na Internet.

Em uma sociedade profundamente marcada pela desigualdade socioeconômica, buscam oferecer um ambiente não apenas de inclusão digital, mas também de inclusão social. Acreditam que, no atual cenário de globalização, o domínio sobre uma tecnologia tão importante quanto a Internet e o acesso à informação com qualidade certificada são ferramentas fundamentais para que o sujeito se torne autônomo, sendo capaz de melhorar sua qualidade de vida e de engajar-se ativamente no processo democrático da construção da cidadania.

O LaiSS avaliou sites sobre Aleitamento Materno, gerando um diagnóstico, que apresenta os níveis de conformidade obtidos em cada critério e indicador.

Qualidade e ética nas informações

O processo de avaliação da qualidade da informação disponível em sites de Aleitamento Materno foi dividido em duas fases. Na primeira fase, os pesquisadores-cidadão foram

selecionados, assim como os sites de Aleitamento que seriam avaliados. Também foram construídos os critérios e indicadores de avaliação em parceria com o Instituto Fernandes Figueira - IFF. Na segunda fase do projeto, a ferramenta para realização da avaliação foi elaborada e a avaliação realizada.

O grupo de 10 pesquisadores cidadãos foi formado considerando critérios específicos, elaborados em parceria com o IFF. O intuito era criar uma amostra de avaliadores heterogênea. Dessa maneira, foi constituído um grupo de avaliadores com homens e mulheres (de diferentes faixas etárias), que tenham ou não filhos, conforme o quadro abaixo.  Esse grupo participou de 35 encontros presenciais, que eram semanais e aconteciam no LAISS.       

Em relação aos especialistas, 10 profissionais participaram como voluntários, realizando a avaliação de maneira remota, através da ferramenta online. Entre eles 4 profissionais do IFF e 6 profissionais do Centro de Saúde Escola Germano Sinval de Faria.

 Quadro 2 - Listagem de CRITÉRIOS e INDICADORES de AVALIAÇÃO:

 

INDICADOR

Constam informações sobre o responsável / Instituição?

Há quanto tempo foi feita a última ATUALIZAÇÃO?

O site tem alguma PROPAGANDA comercial?

Tem a fonte de informação para as CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO?

Tem a fonte de informação sobre os CUIDADOS COM A MAMA?

Tem a fonte de informação para os ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ?

Tem a fonte de informação sobre as DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO?

Tem a fonte de informação sobre o uso dos BICOS ARTIFICIAIS?

Tem a fonte de informação sobre a FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS?

Tem a fonte de informação sobre o direito da mãe a LICENÇA MATERNIDADE?

Existe um CANAL DE COMUNICAÇÃO para contato?

Participa de alguma REDE SOCIAL?

Existe ferramenta de busca (pesquisa)?

Existe um MENU principal?

A PRIMEIRA PÁGINA do site é ATRAENTE?

Constam informações sobre as CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO?

Constam informações sobre os CUIDADOS COM A MAMA?

Constam informações sobre ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ?

Constam informações sobre as DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO?

Constam informações sobre o uso dos BICOS ARTIFICIAIS?

Constam informações sobre A FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS?

Constam informações sobre o direito da mãe a LICENÇA MATERNIDADE?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO?

Tem IMAGENS na página de CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO?

As IMAGENS na página de CARACTERÍSTICAS DO LEITE MATERNO ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre os CUIDADOS COM A MAMA?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de CUIDADOS COM A MAMA?

Tem IMAGENS na página de CUIDADOS COM A MAMA?

As IMAGENS na página de CUIDADOS COM A MAMA ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre a ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ?

Tem IMAGENS na página de ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ?

As IMAGENS na página de ALIMENTAÇÃO DA GESTANTE/NUTRIZ ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO?

Tem IMAGENS na página de DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO?

As IMAGENS na página de DOENÇAS E MEDICAMENTO QUE CONTRA INDICAM A AMAMENTAÇÃO ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre o uso dos BICOS ARTIFICIAIS?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página do uso dos BICOS ARTIFICIAIS?

Tem IMAGENS na página do uso dos BICOS ARTIFICIAIS?

As IMAGENS na página de BICOS ARTIFICIAIS ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre a FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS?

Tem IMAGENS na página de FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS?

As IMAGENS na página de FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DAS MAMADAS ajudam a entender o texto?

Você teve dificuldade de entender a informação sobre a LICENÇA MATERNIDADE?

Você encontrou PALAVRAS que não conhecia na página de LICENÇA MATERNIDADE?

Tem IMAGENS na página de LICENÇA MATERNIDADE?

As IMAGENS na página de LICENÇA MATERNIDADE ajudam a entender o texto?

O leite materno é um alimento completo que fornece ao bebê todos os componentes necessários ao seu desenvolvimento, protegendo-o contra infecções no intestino, estômago e pulmões.

O Leito Materno não deve ser complementado com outros líquidos (água, chá ou outros leites) nos primeiros 6 meses de vida do bebê.

Não existe leite materno fraco!

O banho-maria deve ser realizado com a colocação do frasco a ser aquecido ou descongelado dentro da água já aquecida, em ponto de borbulha, com o fogão já desligado. O nível da água de dentro da panela deve ficar acima do nível do leite dentro do frasco (ou o frasco deverá ficar mergulhado dentro da panela sem chegar na altura da rosca de sua tampa) e, durante o descongelamento ou aquecimento do leite, o frasco deverá ser agitado de cinco em cinco minutos.

Não há necessidade de preparo das mamas durante a gravidez para a amamentação; não se deve usar qualquer objeto, não espremer e não utilizar cremes ou loções nas mamas.

O Bebê faz uma boa pega quando ele abocanha mais do que o bico do peito da mãe. Observa-se que a boca do bebê está bem aberta (“boca de peixinho”), lábios virados para fora, o queixo encosta no peito da mãe, as bochechas ficam arredondadas e o bebê demonstra estar satisfeito no final da mamada;

Mastite é uma infecção da mama, associada a rachaduras (fissuras) e machucados nos mamilos e endurecimento da mama por dificuldade da saída ou por excesso de produção do leite.

A mastite pode ser evitada com o esvaziamento das mamas através das mamadas e também com massagens seguidas de ordenhas; não se devem fazer compressas quentes nas mamas e, caso a infecção persista, a mulher deve buscar ajuda de um médico para tratamento.

A massagem das mamas deve começar na região ao redor do bico, em direção ao corpo da mulher, com os dedos da mão espalmados, sempre em movimento circulares.

A Massagem das mamas favorece a ordenha manual (retirada do leite com as mãos).

Para ordenhar o leite a mulher deve lavar muito bem as mãos com água e sabão, cobrir os cabelos, boca e nariz com um pano limpo, desprezando os primeiros jatos que saírem de seu peito.

A ordenha manual das mamas deve ser feita colocando o polegar acima da linha onde acaba a parte escura da mama (aréola) e os dedos indicador e médio abaixo dessa parte, firmando bem os dedos e empurrando a mama para trás em direção ao corpo da mulher. Ainda com a mama recolhida, apertar o polegar em direção aos outros dedos (indicador e médio) até sair o leite.

Ao completar 6 meses de vida, devemos adicionar outros alimentos ao Aleitamento Materno, que deve ser mantido até os 2 anos de vida ou mais.

O bebê saudável deve ser colocado para sugar o peito da mãe na primeira meia hora de vida; este estímulo favorece a descida do leite.

Não utilizar bicos artificiais (chupetas, mamadeiras, bicos de silicone, etc.), pois eles podem atrapalhar a sucção do bebê e provocar o abandono da amamentação antes do tempo indicado.

Os bicos artificiais podem alterar a estrutura facial do bebê, facilitar a respiração pela boca e alterar o posicionamento de sua língua e de seus dentes, dificultando o desenvolvimento da fala; também podem se tornar veículo de infecção no bebê por micro-organismos, quando contaminados.

O bebê deve mamar sempre que quiser (livre demanda) e pelo tempo que quiser, de dia e de noite.

Antes de tomar qualquer medicamento, procure um médico e informe que está amamentando.

A alimentação da gestante deve acompanhar os hábitos alimentares de sua família, evitando excessos de sal, açúcar, gorduras e álcool.

É contraindicada a amamentação quando a mãe é portadora do vírus do HIV.

Só a própria mãe deve amamentar o seu bebê, porque muitas doenças graves podem passar pelo leite materno.

O leite materno excedente pode ser doado para um Banco de Leite Humano ou um posto de coleta credenciado. Basta acessar o site www.redeblh.fiocruz.br para você conhecer a lista de locais que recebem leite humano de mães doadoras.

A manutenção da produção do leite pela mãe que está separada de seu bebê pode ser estimulada através de uma rotina de massagens e ordenhas para que o bebê receba o leite de sua mãe assim que possa ser amamentado.

As mulheres que estejam com dificuldades em amamentar ou que desejem manter sua produção e guardar seu leite para oferecê-lo ao seu bebê devem buscar apoio e orientação junto a um Banco de Leite Humano ou a uma Unidade de Saúde mais próxima.

O leite humano ordenhado para ser armazenado deve ser guardado em frascos de vidro com tampa de plástico, lavados e esterilizados, por até 12 horas na geladeira ou, por até 15 dias, em freezer ou congelador.

O leite humano ordenhado e armazenado para ser oferecido ao bebê deverá ser descongelado ou aquecido em banho-maria e servido ao bebê em xícara ou copinho.

Mães que estão amamentando e retornam ao trabalho podem manter e armazenar sua produção de leite para garantir a amamentação exclusiva até os 6 meses de vida de seu bebê e, a seguir, garantir a amamentação complementada até os dois anos ou mais.

A licença maternidade, por pelo menos 120 dias corridos, é um direito da mãe garantido por lei para os cuidados de seus filhos, incluindo a amamentação.

 

A seleção dos sites que foram avaliados considerados populares e recuperados através do mecanismo de busca Google. Estagiários da equipe do LAISS foram a lan houses de Manguinhos e buscaram no Google as palavras “Amamentação” e “Aleitamento”. A pesquisa foi realizada em 10 computadores por cada estagiário e gerou um ranking com os 23 sites que mais apareceram no levantamento. Tal ranking foi apresentado para equipe do IFF e o grupo acordou que os 20 primeiros sites do ranking seriam avaliados.

Quadro 3 - Seleção dos sites de Aleitamento

Nome

Responsável

Endereço

Sumário

Aleitamento.com

Dr. Marcus Renato

http://www.aleitamento.com

"O Portal sobre o Universo da Amamentação"

Aleitamento Materno

Wikipédia

http://pt.wikipedia.org/wiki/Aleitamento_materno

Verbete Aleitamento Materno da maior enciclopédia livre que contém 5 referências e 10 bibliografias atualmente

Amamentação

Guia do bebê

http://guiadobebe.uol.com.br/amamentacao/

"Site de conteúdo segmentado, cujas informações são dirigidas às gestantes, futuros papais, mamães e papais de bebês de até 6 anos, principalmente"

Amamentação

Baby Center

http://brasil.babycenter.com/c200049/amamenta%C3%A7%C3%A3o

"Site que se propõe a ser uma fonte confiável de informações sobre gravidez e bebês, com o objetivo de ajudar pais e mães na difícil e maravilhosa tarefa que é criar um filho".

Amamentação

Bebê (Revista Abril)

http://bebe.abril.com.br/amamentacao

Página da editora Abril, dedicada a informações sobre a temática infantil

Aleitamento Materno

Unicef Brasil

http://www.unicef.or g/brazil/pt/activities_10003.htm

Site do Fundo das Nações Unidas para a Infância – UNICEF, dedicada a informações sobre o Aleitamento Materno

Entrevista: Aleitamento Materno

Dr. Dráuzio Varella

http://drauziovarella.com.br/crianca-2/aleitamento-materno/

Página sobre Tuberculose do site do conhecido Dr. Drauzio Varella, na seção que trata diferentes assuntos, classificado como Criança

Amamentação

Pampers

http://www.pampers.com.br/recem-nascido/amamentacao

 

 Aleitamento Materno

ABC da Saúde

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?17

Portal "com o objetivo de veicular ao público leigo informações e orientações, de caráter educativo, na área de saúde, promovendo a qualidade de vida através da prevenção e controle de doenças e problemas de saúde coletiva"

Aleitamento Materno

Rede BLH

http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=384

Página da Fundação Oswaldo Cruz, dedicada a informações pertinentes a temática da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano

Leite Materno

Leite Materno

http://www.leitematerno.org/

Página dedicada a "tudo o que precisa de saber para amamentar com sucesso!"

Bem-vindo à SOS Amamentação

SOS Amamentação

http://www.sosamamentacao.org.pt/

Página de Portugal dedicada a disseminar informações a respeito da temática Aleitamento Materno.

Amamentar é tudo de bom

Amamentar é tudo de bom

http://www.amamentartudodebom.com.br/

Blog privado dedicado a disseminar informações a respeito da temática Aleitamento Materno.

Amamentação

Senac SP

http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?newsID=a18662.htm&testeira=1847&sub=0

Site institucional, com material didático e material de para que a temática Amamentação e Aleitamento Materno sejam trabalhada

Mamãe e Bebê - Consultoria em Amamentação

Mamãe e Bebê

http://www.mamaebebeamamentacao.com/

Site privado que oferece consultoria em assuntos relacionados a Amamentação e Aleitamento Materno

Criança e Aleitamento materno

Secretaria de Saúde da Bahia

http://www.saude.ba.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=58&catid=2&Itemid=17

Portal oficial da Secretaria de Saúde, na seção que trata diferentes assuntos, classificado como Saúde de Todos nós

 

Portal de Saúde SUS

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sas/saude-da-crianca-e-aleitamento-materno

 
 

Pastoral da Criança

http://www.pastoraldacrianca.org.br/pt/tema/2417-aleitamento-materno-um-ato-de-amor

 
 

Fundação Hospitalar do Estado de MG

http://www.fhemig.mg.gov.br/programas-e-acoes/banco-de-leite-humano/duvidas-sobre-amamentacao

 

Artigos sobre Amamentação

De mãe para mãe

http://demaeparamae.pt/tema/amamentacao

Blog com assuntos pertinentes a temática infantil

Quadro 4 - Ferramentas de Avaliação

Indicadores

 
 

1. Não existe leite materno fraco!

 

2. O leite materno é um alimento completo que fornece ao bebê todos os componentes necessários ao seu desenvolvimento, protegendo-o contra infecções no intestino, estômago e pulmões.

 

3. O leite materno não deve ser complementado com outros líquidos (água, chá ou outros leites) nos primeiros 6 meses de vida do bebê.

 

4. Ao completar 6 meses de vida, devemos adicionar outros alimentos ao aleitamento materno, que deve ser mantido até os 2 anos de vida ou mais.

 

5. Não há necessidade de preparo das mamas durante a gravidez para a amamentação; não se deve usar qualquer objeto, não espremer e não utilizar cremes ou loções nas mamas.

 

6. Mastite é uma infecção da mama, associada a rachaduras (fissuras) e machucados nos mamilos e endurecimento da mama por dificuldade da saída ou por excesso de produção do leite.

 

7. A mastite pode ser evitada com o esvaziamento das mamas através das mamadas e também com massagens seguidas de ordenhas; não se devem fazer compressas quentes nas mamas e, caso a infecção persista, a mulher deve buscar ajuda de um médico para tratamento.

 

8. A massagem das mamas deve começar na região ao redor do bico, em direção ao corpo da mulher, com os dedos da mão espalmados, sempre em movimentos circulares.

 

9. A massagem das mamas favorece a ordenha manual (retirada do leite com as mãos).

 

10. Para ordenhar o leite a mulher deve lavar muito bem as mãos com água e sabão, cobrir os cabelos, boca e nariz com um pano limpo, desprezando os primeiros jatos que saírem de seu peito.

 

11. A ordenha manual das mamas deve ser feita colocando o polegar acima da linha onde acaba a parte escura da mama (aréola) e os dedos indicador e médio abaixo dessa parte, firmando bem os dedos e empurrando a mama para trás em direção ao corpo da mulher. Ainda com a mama recolhida, apertar o polegar em direção aos outros dedos (indicador e médio) até sair o leite.

 

12. O bebê saudável deve ser colocado para sugar o peito da mãe na primeira meia hora de vida; este estímulo favorece a descida do leite.

 

13. O bebê faz uma boa pega quando ele abocanha a aréola (parte mais escura da mama) e não apenas o bico do peito da mãe. Observa-se que a boca do bebê está bem aberta (“boca de peixinho”), lábios virados para fora, o queixo encosta no peito da mãe, as bochechas ficam arredondadas e o bebê demonstra estar satisfeito no final da mamada;

 

14. Não utilizar bicos artificiais (chupetas, mamadeiras, bicos de silicone, etc.), pois eles podem atrapalhar a sucção do bebê e provocar o abandono da amamentação antes do tempo indicado.

 

15. Os bicos artificiais podem alterar a estrutura facial do bebê, facilitar a respiração pela boca e alterar o posicionamento de sua língua e de seus dentes, dificultando o desenvolvimento da fala; também podem se tornar veículo de infecção no bebê por micro-organismos, quando contaminados.

 

16. O bebê deve mamar sempre que quiser (livre demanda) e pelo tempo que quiser, de dia e de noite.

 

17. Antes de tomar qualquer medicamento, procure um médico e informe que está amamentando.

 

18. A alimentação da gestante deve acompanhar os hábitos alimentares de sua família, evitando excessos de sal, açúcar, gorduras e álcool.

 

19. É contraindicada a amamentação quando a mãe é portadora do vírus do HIV.

 

20. Só a própria mãe deve amamentar o seu bebê, porque muitas doenças graves podem passar pelo leite materno.

 

21. O leite materno excedente pode ser doado para um Banco de Leite Humano ou um posto de coleta credenciado, basta acessar o site www.redeblh.fiocruz.br para você conhecer a lista de locais que recebem leite humano de mães doadoras.

 

22. A manutenção da produção do leite pela mãe que está separada de seu bebê pode ser estimulada através de uma rotina de massagens e ordenhas para que o bebê receba o leite de sua mãe assim que possa ser amamentado.

 

23. As mulheres que estejam com dificuldades em amamentar ou que desejem manter sua produção e guardar seu leite para oferecê-lo ao seu bebê devem buscar apoio e orientação junto a um Banco de Leite Humano ou a uma Unidade de Saúde mais próxima.

 

24. O leite humano ordenhado para ser armazenado deve ser guardado em frascos de vidro com tampa de plástico, lavados e esterilizados, por até 12 horas na geladeira ou, por até 15 dias, em freezer ou congelador.

 

25. O leite humano ordenhado e armazenado para ser oferecido ao bebê deverá ser descongelado ou aquecido em banho-maria e servido ao bebê em xícara ou copinho.

 

26. O banho-maria deve ser realizado com a colocação do frasco a ser aquecido ou descongelado dentro da água já aquecida, em ponto de borbulha, com o fogo já desligado. O nível da água de dentro da panela deve ficar acima do nível do leite dentro do frasco (ou o frasco deverá ficar mergulhado dentro da panela sem chegar na altura da rosca de sua tampa) e, durante o descongelamento ou aquecimento do leite, o frasco deverá ser agitado de cinco em cinco minutos.

 

27. Mães que estão amamentando e retornam ao trabalho podem manter e armazenar sua produção de leite para garantir a amamentação exclusiva até os 6 meses de vida de seu bebê e, a seguir, garantir a amamentação complementada até os dois anos ou mais.

 

28. A licença maternidade, por pelo menos 120 dias corridos, é um direito da mãe garantido por lei para os cuidados de seus filhos, incluindo a amamentação.

 

 

Quadro 5 – Resultados

 

Posição

Fonte

Técnico

Interatividade

Abrangência

Legibilidade

Acurácia

Médias

Especialistas

Usuário

Média Final

1

Mamãe e Bebê

72%

84%

79%

59%

63%

63%

74%

71%

2

Aleitamento.com

64%

92%

81%

54%

61%

61%

73%

70%

3

Guia do Bebê

58%

92%

86%

65%

51%

51%

75%

70%

4

Unicef Brasil

47%

88%

77%

64%

64%

64%

69%

68%

5

Amamentar é tudo de bom

57%

98%

76%

51%

57%

57%

71%

68%

6

Revista Abril

56%

92%

77%

60%

41%

41%

71%

65%

7

Pastoral da Criança

54%

92%

64%

53%

54%

54%

66%

63%

8

Baby Center

54%

88%

70%

48%

43%

43%

65%

61%

9

Rede BLH

51%

82%

57%

49%

63%

63%

60%

60%

10

ABC da Saúde

58%

92%

63%

52%

16%

16%

66%

56%

11

De mãe para mãe

42%

96%

61%

51%

25%

25%

63%

55%

12

Dr. Dráuzio Varella

47%

82%

61%

45%

31%

31%

59%

53%

13

SUS

43%

92%

56%

35%

38%

38%

57%

53%

14

Leite Materno

57%

44%

67%

46%

52%

52%

54%

53%

15

SOS Amamentação

41%

96%

57%

40%

30%

30%

59%

53%

16

Senac SP

38%

92%

40%

30%

61%

61%

50%

52%

17

Pampers

32%

90%

57%

40%

14%

14%

55%

47%

18

Secretaria de Saúde da Bahia

42%

88%

60%

38%

9%

9%

57%

47%

19

Wikipédia

45%

62%

50%

42%

19%

19%

50%

44%

Artigo adaptado para publicação no aleitamento.com Fonte: http://andromeda.ensp.fiocruz.br/laiss/pesquisa/index

 

Resumo e destaque da avaliação do nosso portal aleitamento.com –  que obteve o melhor desempenho dos sites acessíveis.

Critérios utilizados na avaliação do portal aleitamento.com e nota (em 100%):

- Técnico: 64%

- Interatividade: 92%

- Abrangência: 81%

- Legibilidade: 54%

- Acurácia: 61%

* Médias

- pelos especialistas 61%

- pelos usuários: 73%

Média final: 70%

Ficamos satisfeitos com o nosso desempenho, vamos trabalhar nas nossas falhas e cumprir os critérios técnicos apontados.

Lamentamos que a certificação com o selo internacional HON da Health On Net Fundation que faz exigências éticas e técnicas com avaliação renovada periodicamente não tenha sido usado como critério.

Outro critério não levado em consideração foi a longevidade. Nosso portal www.aleitamento.com foi inaugurado em 31/07/1996 – o primeiro de amamentação em português.

Outro indicador importante é o credenciamento do Editor responsável: ser um especialista certificado internacionalmente pelo INTERNACIONAL BOARD LACTATION CONSULTANT EXAMINERS deveria ter sido levado em conta como um dos critérios de qualidade.

E também nossa campanha SITE AMIGO DA AMAMENTAÇÃO com o selo de certificação, onde os sites que cumprem estes 5 critérios:

1 – Ter uma política de incentivo ao aleitamento que deve ser transmitida rotineiramente a todos os colaboradores do site.

2 – Possuir autores, colaboradores, articulistas, escritores capacitados em amamentação.

3 – Informar ao público em geral vantagens do Leite Materno e da amamentação, bem como o seu manejo.

4 – Não estimular e nem aceitar patrocínio ou apoio de produtores ou comerciantes de bicos artificiais, chupetas, mamadeiras, fórmulas ou alimentos infantis.

5 – Disponibilizar links e endereços de grupos ou instituições que promovem, protegem e apoiam a amamentação.

 

A equipe do portal aleitamento.com parabeniza o LaiSS por essa iniciativa


Última atualização: 10/1/2017

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
22 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital