Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Promoção \ Campanhas \ Artigo

Semana Mundial de Aleitamento: apoio à TRABALHADORA e tema de 2016

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC

 /

Semana mundial do aleitamento mobiliza no apoio à mulher trabalhadora que amamenta

Fotos: Hora do Mamaço 2015 Maringá  São José dos Campos Maringá  Cuiabá

 Rosa Maria Mattos – CECIP / RNPI

  

                  Segunda-feira, 11h, uma trabalhadora caminha pelo corredor de uma empresa, com a blusa molhada. A mancha de líquido está no local exato dos seios, um círculo de leite materno lembrando que longe dali está o seu bebê, e que ainda mama. A volta ao trabalho fora de casa pode ser um grande obstáculo às mulheres que amamentam. Para enfrentar esse desafio, a Semana Mundial do Aleitamento Materno – que aconteceu entre 01 e 07 de agosto – teve como tema “Amamentar e Trabalhar”, e convidou gestores públicos, empregadores e sociedade a se implicarem na resolução do problema: para dar certo, o compromisso é de todos. Organizações da sociedade civil, movimentos sociais, universidades, hospitais e secretarias de governo fizeram manifestações, palestras, campanhas e eventos para promover o aleitamento materno.

O Ministério da Saúde é um dos promotores da mobilização no Brasil, e lançou no fim de julho uma campanha nacional de sensibilização sobre o tema da semana mundial do aleitamento materno, com vídeos e cartazes, e que teve como padrinhos da iniciativa o apresentador Serginho Groisman e sua esposa, Fernanda Vogel Molina Groisman. Durante a semana, o Ministério da Saúde anunciou que quer aumentar o número de salas de amamentação em empresas, e, para isso, está realizando a ação Mulher Trabalhadora que Amamenta. A ação possui três eixos fundamentais preconizados pelo Ministério da Saúde: licença-maternidade de seis meses, implantação de creches nos locais de trabalho ou convênio com creches próximas, e a criação de salas de apoio à amamentação dentro do ambiente de trabalho. Só este ano, de acordo com o Ministério da Saúde, 100 salas de apoio a amamentação foram certificadas em todo o Brasil, e a meta do governo é chegar em 2016 com 200 salas certificadas.

“Este espaço, ao contrário, do que muitos pensam, não é um local para mãe amamentar e sim um espaço para a mulher trabalhadora que retornou da licença maternidade e que está amamentando seu bebê, poder retirar seu leite com privacidade e conforto, podendo guardar seu leite numa geladeira e levá-lo para casa no final do expediente para que seja dado para seu bebê no dia seguinte. Com ela, talvez consigamos apoiar a mulher brasileira para continuar amamentando mesmo após o fim da licença, momento sabidamente de risco para o desmame”- afirmou Paulo Bonilha, coordenador da Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde.

Hora do Mamaço mobiliza mais de 80 cidades

Dezenas de bebês mamando no peito de suas mães, ao mesmo tempo, em lugares públicos. Essa é a proposta da “Hora do Mamaço”, que aconteceu em mais de 80 cidades, e – de acordo com dados preliminares – envolveu mais de mil participantes em todo o Brasil. A campanha foi idealizada por um grupo do Facebook, a Comunidade Aleitamento Materno Solidário do Brasil (AMS)  e conta com a mobilização de dezenas de organizadores, que constroem as ações em suas cidades de forma autônoma. Em geral, os mamaços acontecem em locais públicos, e – além das mães e bebês – contam com a participação dos pais e familiares, obstetras, doulas, pediatras, enfermeiros, profissionais da saúde, e pessoas simpáticas ao tema.” O debate sobre a licença maternidade no Brasil é urgente e necessário;  é uma reação em cadeia: mesmo ainda não sendo aprovada uma lei do aumento da licença, algumas empresas já se sensibilizaram com o movimento e estão adequando suas políticas internas para beneficiar suas funcionárias. Esta mobilização social é realmente extraordinária e emocionante de se ver! A força está com as mulheres, com o povo”, afirma Simone Carvalho, coordenadora da Comunidade Aleitamento Materno Solidário do Brasil (AMS) e facilitadora da “Hora do Mamaço”, que teve como uma das demandas a regulamentação da Lei 11.265/2006, que há 9 anos aguarda a regulamentação pela União.

Rede Nacional em Ação

A Rede Nacional Primeira Infância aproveitou o mote da Semana da Amamentação e enviou à presidente Dilma Rousseff uma carta pedindo que regulamente a lei 11.265, sobre comercialização de alimentos para lactentes e crianças (clique aqui para ler a notícia da carta).

Diversas organizações integrantes da Rede Nacional Primeira Infância participaram da ação, divulgando matérias sobre o tema da amamentação através do site e redes sociais, como a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Fundação Abrinq e Instituto Alana.

O portal Aleitamento.com participa da Semana Mundial do Aleitamento Materno desde 1996, e vem publicando matérias sobre a campanha desde o início do ano. O site disponibiliza o vídeo da campanha do Ministério da Saúde, e lista outros vídeos sobre o tema, como essa animação curtinha, que apresenta as salas de apoio à amamentação, ou esse vídeo, em espanhol, que mobiliza e convida para participação na Semana Mundial de Aleitamento Materno.

No capítulo “Crianças com saúde”, o Plano Nacional pela Primeira Infância afirma ser fundamental que sejam asseguradas às gestantes e ao bebê as condições favoráveis de amamentação, em sintonia com a recomendação internacional de que o aleitamento materno seja exclusivo até os seis meses de idade e que, daí em diante, outros alimentos sejam introduzidos de forma gradual, mantendo o leite materno até os dois anos de idade.

Semana Mundial do Aleitamento Materno

A Semana Mundial do Aleitamento Materno é uma campanha da Aliança Mundial Para Ação em Aleitamento Materno (WABA), que reúne organizações internacionais e de referência no tema, como a Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar (Rede IBFAN), La Leche League Internacional (LLLI), Associação Internacional de Consultores em Lactação (ILCA), Wellstart Internacional e a Academia de Amamentação de Medicina (ABM), e que tem a chancela internacional do Unicef, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

O tema da Semana do Aleitamento Materno de 2016 já foi escolhido: será amamentação e sustentabilidade. Organizações podem integrar essa mobilização internacional, inscrevendo-se no site da Semana Mundial do Aleitamento Materno da WABA (em inglês), ou participar da Hora do Mamaço, clique aqui para ver como se inscrever. Participe!

(Informações: Ministério da Saúde e Portal Aleitamento.com)

 

 

 


Última atualização: 24/8/2015

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
21 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital