Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ TV Aleitamento \ Vídeo

Dois Lados da Moeda: Parto normal x Cesárea

Por: Jovem PAM - São Paulo

 

Dois Lados da Moeda fala sobre os partos das mulheres e os impasses entre cesarianas eletivas e partos normais.
Carolina Ercolin conversa com Dr. Juvenal Barreto, diretor da Sociedade de Obstetricia e Ginecologia de São Paulo, e

Dr. Braulio Zorzella, médico obstetra da Rede pela Humanização do Parto e Nascimento.

 

 

CFM define critérios para realização de parto cesariano Imprimir E-mail
Seg, 20 de Junho de 2016 12:40
É ético o médico atender à vontade da gestante de realizar parto cesariano, garantida a autonomia do profissional, da paciente e a segurança do binômio materno fetal. É o que afirma o Conselho Federal de Medicina (CFM) na Resolução 2144/2016, publicada no Diário Oficial da União (DOU) neste dia 22 de junho. A norma, que está em vigor desde sua publicação, define critérios para cesariana a pedido da paciente no Brasil e estabelece que, nas situações de risco habitual e para garantir a segurança do feto, somente poderá ser realizada a partir da 39ª semana de gestação.

“Essa Resolução produz efeitos imediatos. Procedimentos que tenham sido agendados em desconformidade com a nova regra deverão ser remarcados para se adequarem, afim de garantir a segurança do bebê”, explica o diretor tesoureiro do CFM e coordenador da Câmara Técnica de Ginecologia e Obstetrícia, José Hiran Gallo.

ReHuNa questiona a norma do CFM

A respeito desse posicionamento, gostaríamos de refletir com vocês sobre os seguintes aspectos:

1- é extremamente importante aguardar que a gestante entre em trabalho de parto, mais do que estipular alguma idade gestacional para o parto acontecer. Cada bebê tem sua época de amadurecimento;

2- por outro lado, se mais obstetras e gestantes forem esperar até as 39 semanas, é mais provável que elas entrem em trabalho de parto, o que é positivo;

3- também é positivo que, com essa medida, menos bebês correrão o risco de apresentar prematuridade iatrogênica ao nascer;

4- mas é muito complexo isso de um órgão oficial de médicos legitimar, em suas orientações, a cesárea eletiva, mesmo alegando a autonomia da mulher ...

 Cordialmente,

Daphne Rattner

Presidente

ReHuNa

 

Rede pela Humanização do Parto e Nascimento


Última atualização: 22/6/2016

 

Curtir

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
22 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital